307 views

23 de janeiro de 2015

Mason Jar: O item de cozinha que virou tendência na decoração

Por Nuta Vasconcellos / nuta@girlswithstyle.com.br

É uma tendência no mundo da decoração e da galera fã de D.I.Y. Impossível passear pelo tumblr ou pinterest sem ver esses potinhos usados de mil formas diferentes na decor de casas, festas ou simplesmente sendo o copo do momento.  A caneca/pote, Mason Jar, nada mais é do que aquele pote de vidro comum e popular de comida e geleias dos Estados Unidos, com tampa de metal. Ele foi criado e patenteado em 1858 por John Landis Mason (daí o nome) e hoje, virou ícone vintage.

O design simples, bojudo e a boca larga, de vidro ou plástico, faz com ele tenha 1001 utilidades. Funciona na decoração, é útil na cozinha, serve de copo, estoca balas e guloseimas, pode ser suporte de vela e até luminária. Se você está buscando ideias simples e lindas para dar um up na decoração de casa, ou na sua festa, elas podem ser a solução pra (muita) coisa. Pega algumas dicas:

mason-jars---comidas-e-bebidas

- Usando como caneca e armazenando comida

Você não precisa ter um Mason jar original para entrar na brincadeira. Afinal, é só um pote de geleia. E para transformar ele em um copo bem legal com tampa e canudo é super simples. Tem passo a passo nesse site aqui. Mas você também pode usar sem a tampa que mesmo assim, dá um efeito lindo. Uma das utilidades mais legais é  a tal da salada no pote, que é uma mão na roda pra quem quer levar comida para o trabalho, por exemplo. Aqui e aqui tem umas dicas bem legais e em português.

mason-jars---luminárias

Vela

Uma das minhas coisas favoritas para se fazer com o potinho!  Amarre o pavio em um palito e o posicione no centro do pote, depois é só despejar a cera derretida e esperar secar. Achei esse passo a passo no pinterest. Você também pode usar o pote somente como suporte.

- Luminária

Tem cada uma maravilhosa pra vender no Etsy, amei as da loja BootsNGus. Dá para perceber que não são muito complicadas de executar, se você é habilidosa com as mãos e entende um pouco de eletricidade! Mas na dúvida, a técnica de encher o potinho com luzinhas de natal, funciona sempre e fica lindo.

mason-jars---decor

-  Decorando e sendo útil

Os potes também podem virar jarros de flores, terrarium, hortinha, porta pinceis de maquiagem… a lista é gigante! Você encontra muitos tutoriais por aí também de como pintar e deixar os potinhos coloridos ou com glitter. Achei esse e esse bem legais.

Se você não tá afim de comprar no mercado qualquer potinho, seguem as dicas da onde encontrar Mason Jar: Mercado Livre, AmazonAliexpress, EbayImaginarium.

Curtiram as dicas?

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr//Newsletter do GWS

assinatura_NUTA

Tags:

comentarios

  • Compartilhe:
234 views

22 de janeiro de 2015

Welcome Correspondentes Kipling – 3ª Edição!

Por Carol Guido / carol@girlswithstyle.com.br

Quem aí ficou sabendo da 3ª edição da seleção de Correspondentes Kipling? A gente falou disso nas nossas redes sociais e agora que as novas correspondentes já estão escolhidas, é hora da tradição Kipliniana mais legal pra dar boas vindas pras novatas, o amigo oculto!

Funciona assim: todas as meninas que já foram correspondentes e também as novatas participam de um amigo secreto online. Rola fazer uma wishtlist com presentes legais da Kipling pra ajudar a amiguinha (a minha tá ali em baixo!) e um vídeo contando um pouco sobre quem a gente tirou.

E só no dia 10/02 (meu aniversário!) que a Kipling postar o vídeo é que nós vamos saber qual foi o resultado! Ou se o presente chegar antes também, é claro. hehe

Eu já tirei a minha amiga oculta e confesso que tô nervosa! Sei que ela vai me dar boas sugestões, mas sabe quando você simplesmente fica com medo de errar?

Mas pra vocês não ficarem boiando, dá só uma olhada em quem tá participando:

♥ Anna Larissa

♥ Candy Reis

♥ Daniela Guimarães

♥ Drica Martins

♥ Jessica Belcost

♥ Julia Thetinski

♥ Kátia Glaísa

♥ Mari Brito

♥ Mari Pedroso

♥ Mari Sarmanho

♥ Melina Souza

♥ Michele Santos

♥ Tati Munhoz

A minha amiga oculta é suuuper chique, simpática, tem um sorriso lindo e ahhh não posso falar muito pra não ficar fácil.

Será que vocês acertam um palpite de quem é?

Enquanto o dia não chega, já fiz minha wishlist de produtos que mais quero ganhar. (Ah, amiga oculta, eu calço 37 hihi)

wishlist-carol-kipling

Chega logo dia, 10 de fevereiro!

#WelcomeCorrespondentesKipling

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr//Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:

comentarios

  • Compartilhe:
666 views

A síndrome do patinho feio

Por Girls With Style / gws@girlswithstyle.com.br

Por Nina Cohen:

PATINHO-FEIO-2

Passei a adolescência inteira me sentindo a menina mais gorda e mais feia do colégio. Eu era ruiva, branquela e tinha vários quilinhos a mais. Não era nada parecida com as meninas que eu via na Capricho, nos clipes da MTV ou com as garotas consideradas bonitas da escola. Quando me diziam que um menino tava afim de mim, eu logo achava que era sacanagem. Automaticamente me imaginava numa cena de “Carrie, a estranha”, com a turma toda rindo por eu acreditar que um gatinho queria ficar comigo.

Não, eu não era uma menina introvertida que passava o recreio sozinha e as tardes trancada no quarto. Era como qualquer outra. Tinha um monte de amigas, ia pras festinhas, fofocava no pátio. Mas a insegurança também fazia parte do meu dia a dia. Então cresci, amadureci e passei a ligar menos pros padrões, mas continuei me referindo à adolescência como aquela fase das “trevas”. “Nossa, eu era tão feia! Que bom que hoje sou outra pessoa”.

Até que um belo dia meu namorado da época de faculdade achou, lá em casa, o álbum da minha festa de 15 anos. Fiz de tudo pra tirar aquele passado vergonhoso das mãos dele, mas não consegui. Quase chorei de desespero. Então ele abriu o livro, deu um sorriso e falou: “Que gatinha! Devia fazer o maior sucesso no colégio”. Achei que era piada, óbvio. Roubei o álbum, já pronta pra dar um esporro e… Uou! Que ruivinha é essa?!

aspas2Acho que foi um dos maiores choques da minha vida. Na foto, estava uma menina bonita, abraçada com outras três garotas lindas. Era como se eu estivesse me olhando pela primeira vez. Aos 15, meu espelho estava tão distorcido que eu não conseguia me enxergar. Passei alguns minutos olhando pra foto, sem acreditar que tinha passado a adolescência inteira me sentindo o patinho feio à toa. Ou pior: que tinha entendido o conto do patinho feio pelo avesso; comprando a ideia de que existe um padrão interplanetário de beleza e que quem está fora dele não é digno de se apaixonar ou de ser amado.

Às vezes, quando me sinto um lixo, ainda lembro daquela menina da foto, que olhava pra si mesma com a mesma crueldade de um estilista que pede pra uma modelo encolher a barriga. E aí, tento me aceitar assim mesmo: ruiva, branquela e com uns quilinhos a mais, mas sim, bonita.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Nina-Cohen

Tags:

comentarios

  • Compartilhe:
601 views

20 de janeiro de 2015

O movimento neo hippie e a volta das peças em crochê que são a aposta certeira para o verão 2015

Por Nuta Vasconcellos / nuta@girlswithstyle.com.br

Parece que tudo que a gente considerava coisa de “vovózinha” está ganhando uma nova cara. Vocês lembram que fiz um post falando sobre o novo bordado? E de como essa arte que parecia ultrapassada está sendo reinventada por uma nova geração de mulheres?

crochê-maios-biquinis-tops

Agora, outra tradição das antigas está sendo repaginada e ganhando status fashion. As peças “handmade” são o que há de mais atual e desejo no momento. A moda sempre busca referências em outras épocas e dá uma repaginada em inspirações antigas. Nessa temporada, o clima de anos 70 ganhou as passarelas  e agora vão invadir seu guarda roupa: os biquínis, maiôs e tops cropped de crochê estão de volta neste verão!

crochê-anos-70

Na década de 70, o crochê fazia parte da cultura hippie, seguindo uma moda mais livre, natural e despreocupada. Em 2015, o crochê está representando a mesma coisa. A moda está resgatando esse desejo de liberdade, de natural, do feito a mão e acredito que por conta disso, as peças desse material estão ganhando destaque.

Esse revival já conquistou principalmente adeptas do estilo boho, cada vez mais confortável e despretensioso mas não menos estiloso. Eu sempre acredito que tendências de moda estão ligadas a movimentos sociais, mesmo que de forma sutil. A volta do crochê, pra mim, não representa só a volta de peças usadas nos anos 70. Acredito também que o espírito hippie dos anos 70 está cada vez mais forte nessa nova geração. O nome dado para esse movimento é “neo hippie” um movimento que vem crescendo desde 2008 dominando a cabeça dos jovens de nossa Geração Y. Esses jovens trazem consigo os valores e ideias do movimento hippie que aconteceu nas décadas de 60 e 70.

crochê-neo-hippies

O movimento neo-hippie tem muita criatividade musical, amor e comportamento livre, sendo que cada vez mais tem se manifestado através da moda. Ele recomeçou nos EUA por conta das guerras anunciadas pelo presidente Bush contra o Oriente Médio e o abuso dos poderes capitalistas e governamentais no país. Esse movimento que vem crescendo e se espalhando pelo mundo, ganhou uma definição do escritor argentino Alejandro Rozitchner: “Ser neo-hippie significa ser informal, aventureiro, esteticamente livre”.

Os jovens neo-hippies estão se mudando cada vez mais para o campo, junto com os amigos, saindo das cidades grandes e indo morar em casas ou condomínios sustentáveis, que já estão sendo construídos no Brasil em inúmeras cidades, com sistemas hidráulicos inteligentes que re-utilizam a água para regar a horta ou o pomar, com telhados de barro para plantar jardins suspensos, sensores de luz para economizar energia e placas de captação de energia. Uma pessoa que se considera neo-hippie procura utilizar meios de locomoção alternativos para poluir menos o ambiente como bicicletas e também procuram ter uma alimentação mais natural e orgânica. Quanto mais natural a origem do alimento for, melhor para a saúde e equilíbrio espiritual. Os neo-hippies também acreditam em uma moda mais justa e são adeptos do slow fashion.  Por conta desse novo movimento social que está ganhando cada vez mais força, podemos esperar grandes mudanças na moda: Principalmente um retorno aos materiais naturais e trabalhos manuais.

O que eles buscam é qualidade de vida, é encontrar a si mesmos através do que fazem, realizar um mundo melhor.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura_NUTA

 

Tags:

comentarios

  • Compartilhe:
235 views

19 de janeiro de 2015

Organizando a sua viagem – Necessaires!

Por Carol Guido / carol@girlswithstyle.com.br

Chegou mais um post para as viajantes de plantão! Desta vez vou dar dicas sobre como escolher sua necessaire, o que levar e como eu monto as minhas. Sim, eu sempre tenho no mínimo duas! hehe Mas não pensem que é exagero, é mais uma questão de organização mesmo.

Vamos lá?

necessaires-kipling

Como escolher sua(s) necessaire(s)

  • Invista em variedades de tamanhos. Ter uma mini, outra média e uma grandona é o ideal. Porque? Bem, é simples: Organização. Além disso, se você fizer uma viagem de poucos dias, pode optar por levar só a média, por exemplo.
  • Este modelo grandão tipo frasqueira é o Marize. E este modelo triplo é o Laka. E esta combinação junta é amor demais. Você não precisa de mais nada.
  • Preste atenção se é o material é maleável. Assim, se ela não tiver cheia, não ocupa espaço desnecessário na mala.
  • Preste atenção se o material é resistente a água ou impermeável. Se alguma coisa vazar, é bom que não vaze tudo na mala toda, né?

kipling-monkey

frasqueira-kipling-01

 

frasqueira-kipling-02

Como montar a sua necessaire e não esquecer nada

  • A técnica que eu acho que mais funciona é: Faça um checklist de toda a sua rotina diária de beleza (incluindo make) e higiene. Pegue todos os produdos que você usa no seu dia a dia e separe. Depois olhe para aquilo tudo e separe o que dá pra viver uns dias sem. Por exemplo, vamos supor que você esfolie sua pele toda semana no banho. Será que vai ter vontade de fazer isso durante a viagem?
  • Agora faça um checklist de hábitos mais esporádicos, do tipo: pinçar a sobracelha, usar cotonetes, tomar remédios quando precisa. Você não usa estes produtos todo dia, mas eles são necessários na sua vida, certo? Separe tudo que conseguir lembrar e faça a mesma auto análise do que realmente pode ser dispensado.
  • Pense na que está levando na mala, quais as coisas que você vai fazer durante a viagem. Exemplo: Se tem um casamento pra ir e sabe que seu sapato machuca, não esquece os esparadrapos.
  • Por último e não menos importante: tente levar o máximo dos seus itens em versão miniatura. Se não tiver pra vender assim, é só comprar os frasquinhos vazios e preencher com o que você quiser!

necessaire-laka-kipling-02

necessaire-laka-kipling-01

O que eu levo na minha necessaire

  • Cabelos: Pente, shampoo 2 em 1 ou shampoo em barra (que não tem risco de vazamento) + condicionador. Levo também algum produto fixador e algum outro pra dar cara de brilho. Escolho pelo tamanho da embalagem.
  • Higiene: Sabonete, lâmina, desodorante, escova e pasta de dente, absorventes.
  • Cuidados com a pele: hidratante, os meus produtos de cuidado diário com o rosto, protetor solar, demaquilante e algodão.
  • Farmacinha: levo os remédios que tô mais acostumada a tomar quando tenho alguma coisa simples, do tipo dor de cabeça ou alergia, ou gripe.
  • Maquiagem: sempre levo meus itens básicos de maquiagem do dia a dia e incluo uma sombra, base e um batom diferentão se tiver planejando algum programa mais arrumadinho.
  • Extras: pinça, cotonetes, tapa olho (pra uma boa noite de sono), grampos e prendedores de cabelo, perfume, esparadrapo e band-aids.

 

E é isso! Parece difícil, mas depois que você organiza tudo vai perceber que facilita muito a sua vida e as chances de esquecer alguma coisa é quase nula. =)

Para ver mais dicas desta série em parceria com a Kipling é só clicar na tag “Organizando a sua viagem” logo ali em baixo deste post!

Estou torcendo pra que estes posts estejam sendo úteis pra vocês. Me contem nos comentários se estão gostando?

post-em-parceria-gws

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr//Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:

comentarios

  • Compartilhe: