630 views

12 de setembro de 2014

A volta dos tons nudes aos batons e a cor usada por Kylie Jenner

Por Nuta Vasconcellos / nuta@girlswithstyle.com.br

Depois de uma febre dos tons escuros, vermelhos e vinhos, o nude está de volta às bocas das garotas mais antenadas em moda. O tom da vez são os marrons claros, caramelos, que eu gosto de chamar de toffee. Na verdade, o marrom vai estar presente não só nos batons, mas também nas sombras e nos bronzers.

batom-nude1

Algumas marcas internacionais como a Givenchy, Michael Kors e Roberto Cavalli investiram nesses tons em seus últimos desfiles e a VOGUE Paris desse mês tem na capa um batom marrom cobre com pitadinhas de dourado. Uma das coleções mais recentes da MAC, Alluring Aquatic conta com o Nude Enchanted One que tem o mesmo clima.

Kylie Jenner, a caçula da família Kardashian pode ter apenas 17 anos, mas já está sendo uma profissional em matéria de estilo, maquiagem e tendências, deixando até as mais velhas do clã no chinelo. Kyle tem investido em makes com a linha d’água bege, bronzer, olho esfumado em tons de marrom e claro, batom nude na mesma linha. Existem muitas lendas de qual seria a cor do batom dela e eu resolvi contar para vocês os boatos mais fortes.

batom-nude---kylie-jenner

Tem gente que jura de pé junto que a cor que ela usa é o Midimauve, da MAC, outras o batom Faux com o lápis Whirl  também MAC e algumas acreditam que é o Yash, com o lápis Soar ambos MAC. Uma outra opção também seria Whipped Caviar da NYX com o lápis Mauve da mesma marca. Se quiser uma versão made in Brazil, o batom Rosa Antigo da Yes Cosmetics usado junto com o Dunas do Pausa para Feminices para Tracta faz um efeito super parecido com o da Kylie.

E vocês? Curtem esse tom de nude?

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura_NUTA

Tags:

1 comentarios

  • Compartilhe:
292 views

11 de setembro de 2014

Extreme Ripped Jeans: A volta do jeans rasgado

Por Nuta Vasconcellos / nuta@girlswithstyle.com.br

ripped-jeans

Os anos 90 não param de influenciar a moda. Naquele tempo jeans rasgado era sinônimo de rebeldia, da cultura grunge e era mais que comum ver adolescentes causando propositadamente rasgos gigantes em suas calças, usando tesouras e lixas. Como sempre, as marcas perceberam esse comportamento entre os jovens e começaram a investir nos rasgos e desgastes feitos em fábrica e assim, em pouco tempo, nada era mais legal que um jeans rasgado e isso valia para calças, jaquetas e até saias.

ripped-jeans-quem-usa

O tempo passou e o ripped jeans, também conhecido como jeans destroyed, nunca realmente saiu de cena, mas por um bom tempo, não era considerado uma peça fashion. Mas como a gente bem sabe, a moda é cíclica e agora, os buracos estão de volta com tudo principalmente nas calças jeans.

ripped-jeans-no-joelho

A modelagem da vez é mais larguinha e os rasgos grandes (quase gigantescos eu diria!), os favoritos. O modelo ganhou até o nome de Extreme Ripped Jeans, ou seja, em bom português, jeans extremamente rasgados. Dentro da tendência, existe outra micro tendência: O ripped Knee jeans, que são rasgos colocados nos joelhos enquanto todo o resto permanece sem grandes desgastes, Eu arriscaria dizer que são a tendência mais forte do momento.

Mas isso não é regra, claro. O legal é se inspirar e usar da forma como preferir: Skinny, boyfriend ou flare, totalmente detonada ou só com alguns rasguinhos. Quem aí investiria em um modelo como o extreme ripped jeans?

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura_NUTA

Tags:

1 comentarios

  • Compartilhe:
217 views

10 de setembro de 2014

Leituras do Mês – Agosto

Por Carol Guido / carol@girlswithstyle.com.br

Por motivos de lua de mel, meu mês foi meio fraco em saldo de livros lidos. Mas quem liga pra isso? Só eu que sou a louca que fica querendo correr pra conseguir ler mais e mais, pra recuperar os anos da adolescência em que não abri uma página que não fosse Harry Potter.

ANYWAY, em agosto li dois livros que amei. Um deles foi do nosso querido clube do livro, e o outro é este lindinho aí da foto e pra saber o que achei dele é só continuar lendo.

livros-setembro

Will & Will, John Green e David Levithan - ★★★★

Já tinha ouvido falar tão mal deste livro que nem ia ler. Mas a Tita (sempre ela!) me recomendou e fui em frente. Que grata surpresa! Adorei adorei adorei.

A história é contada em primeira pessoa pelos autores John Green e David Levithan, que intercalam a narrativa a cada capítulo. Os dois personagens principais de cada autor tem o mesmo nome, Will Grayson. E eles não se conhecem, mas em um determinado ponto os dois acabam se esbarrando e as histórias se misturam de um jeito bem legal.

O Will do John Green é um clássico personagem do John Green. Meio nerd, bonitinho, cheio de boas tiradas e apaixonado pela it girl mais próxima. It girl não no sentido literal, tá? E apesar destas características previsíveis, eu gosto muito e me rende muitas boas risadas.

O Will do David Levithan é anti social, depressivo, gay e também muito engraçado.

Foi o primeiro livro que tinham personagens gays que eu li. Como assim? Cadê a representatividade na literatura?

Mas voltando a trama, este é daquele tipo de livro que você ri o tempo todo por causa das coisas que os personagens falam. Eles são umas comédias e eu amo isso. A narrativa também rola muito em torno de um personagem chamado Tiny, já calibro logo as expectativas de quem achava que só dava Wills. Basicamente é uma história sobre amizade, em todas as suas formas e jeitos.

Muita gente não gostou do final e acho que consigo entender o porquê. Aparentemente a narrativa simplesmente acaba sem amarração. Mas se você ler já pensando que é assim, como a vida, as coisas seguem sem um grande desfecho, faz todo sentido.

Eu gostei muito e recomendo!


O Morro dos Ventos Uivantes, Emily Brontë - ★★★★

Esta foi nossa primeira leitura do Clube do Livro GWS e minha opinião e também da galera que leu junto comigo está aqui neste post. E se você quiser participar do nosso clube, só clicar aqui pra ver como fazer.

 

É isso, gente linda. Quais os livros que vocês leram este mês? Me contem se já leram algum destes e o que acharam. Vou adorar saber!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:

0 comentarios

  • Compartilhe:
915 views

9 de setembro de 2014

Sobre mentiras e traições

Por Girls With Style / gws@girlswithstyle.com.br

Por isa Freire:

23

Oi.. prazer, eu sou a Isa. Prazer sou o xxxx. Você tem namorada, né?

Tenho, sou apaixonado por ela, meu amorzinho maravilhoso. E cadê ela? Tá em casa dormindo, não sabe que eu tô aqui. (risada maquiavélica)”. E foi assim que eu conheci meu, na época futuro, primeiro namorado. Meses depois, ele já tinha terminado e acabei me envolvendo com um cara que eu já sabia que era um traste. Na minha primeira viagem sozinha durante o namoro, voltei com rumores de que ele tinha me traído, já convencida de que sim, perguntei em vão se tinha acontecido. Ele disse que não. Não, não e não. Não curto separar a humanidade por sexo mas nossa sociedade já faz isso por nós desde a barriga, e na minha opinião pessoal uma grande parte dos homens não tem nem metade da intimidade e zelo pela verdade que a grande parte das mulheres que conheço quando se trata de relacionamento.

Foi mais de um ano de rumores, os quais ele negava todos, até que um dia, ele me entregou o celular dele para eu fazer qualquer coisa e li uma mensagem super amorosa de uma menina. Acredite, eu não fui atrás porque sou anti-invasão da privacidade alheia com todas as minhas forças. Depois de muito insistir que não, ele acabou assumindo que sim, tinha me traído. Eu perdoei e fomos no cinema, ver aquele filme que eu não sabia do que se tratava: Closer. Não preciso nem dizer que foi ali que me tornei essa cética que sou quando a questão é fidelidade. Esse mesmo cara, me contou depois de meses já separados, que tinha me traído em torno de cinqüenta vezes.

Todos os nãos que ele respondia quando eu perguntava “é verdade?” eram um sim bem grande na minha cara, que ele nunca teve, vamos lá, usar a palavra chave: CORAGEM de dizer. Sabe aquela música It wasn’t me do Shaggy? É a mais pura verdade. Você entra em casa e dá de cara com seu namorado nu com uma mulher nua em cima dele na cama e a primeira coisa que ele vai te dizer é “Não é isso que você tá pensando”. Enquanto nós, mulheres, ou pelo menos eu, Isa, não consigo mentir sobre o que eu comi no café da manhã, quem dirá sobre uma traição, algo que supostamente fere a pessoa que está comigo.

giphy

Já me fodi em vários relacionamentos diferentes por ser corajosa de assumir as merdas que eu faço. Por que esconder? Acho que temos que assumir nossos atos. Lembro que na adolescência, minhas amigas perdiam a virgindade e escondiam isso de todos. “Então quer dizer que você tem coragem de fazer uma coisa que dói e sangra, mas tem medo de contar pros outros? Na minha cabeça, aquilo não fazia o menor sentido. Claro que existem mil motivos pra pessoa não querer contar, mas na época, de igual pra igual, era assim que me sentia.

Vira e mexe aparece uma história nova de algum cara que “Ah, o problema não foi ele ter traído, foi que ele MENTIU”. O problema, na verdade, foi você não ter se dado conta, que alguns homens parecem não se intimidar com perguntas diretas, claras e sem enrolação. Ou melhor, eles se intimidam tanto que falta coragem de te olhar no olho e dizer a verdade, nua e crua por medo de te machucar. Eles mentem, mesmo sabendo que uma hora a mentira vai ser desmascarada, achando que de qualquer maneira, doerá menos se não sair da boca deles. Eles mentem por covardia, pendurados naquele fio ridículo de esperança que diz pra eles que eles têm uma chance em um milhão de nunca serem descobertos. Eles mentem, porque não percebem que a verdade os tornam homens melhores, porque não percebem que a verdade liberta, enquanto a mentira é a maior prisão em si mesmo que existe. Tolinhos.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura Isa

Tags:

2 comentarios

  • Compartilhe:
743 views

8 de setembro de 2014

Começando a semana bem: 5 Apps gratuitos pra relaxar

Por Carol Guido / carol@girlswithstyle.com.br

Todo mundo já teve um dia de cão. As coisas no trabalho não deram certo, você briga com alguém que ama, passa muito tempo no trânsito, ou se dá mal na faculdade.

O problema é quando a gente sente que (quase) todos os dias são assim. E por algum motivo você se vê sem vontade de fazer as coisas mais simples, no maior tédio, sem nada que te estimule de verdade.

Quem já se sentiu assim, desestimulado ou com palpitações constantes, ou costas doendo, sabe como é bom quando a tranqüilidade volta e você consegue relaxar.

Pra não ficar refém dos momentos de crise ou conseguir sair de um mais rápido, você pode e deve procurar ajuda.

Às vezes a gente esquece que esta ajuda está mais fácil, rápida e barata que imaginamos. Larga seus preconceitos de “coisas naturais”, ou abraça de vez sua vontade de meditar que nunca se concretizou.

app-pra-relaxar

Com estes 5 apps você vai sentir como dá pra ter uma vida mais livre e stress free sim. Escolha o seu, e já comece a semana diferente

5 Minutos – Eu Medito

Este é o app de meditação que mais gostei de usar. A simplicidade e objetividade são uma mão na roda pra quando a gente tá resistente a começar uma mudança na vida. São 5 minutos de meditação diária. O app te avisa quando acabou sua meditação do dia.

Pra iOs e Android.

Daily Yoga

Já pensou em fazer Yoga, mas nunca prioriza? Agora chega de desculpas porque dá pra fazer em casa. Este app tem vídeos mega explicadinhos e aulas para você acompanhar e ir progredindo.

Para iOs e Android.

Head Space 

Este app vai te guiar no aprendizado da meditação num método bem legal, via podcast, de 10 minutos por dia. Dá dicas de como dormir melhor, lidar com seu dia estressante, etc. Ele ainda tem uma linguagem visual toda bonitinha e clean, que dá vontade de fuçar mais.

Para iOs e Android.

Stop, Breathe & Think 

Mais um com o layout muito legal e cheio de informações pra quem quer se desestressar através da meditação. Ele tem diferentes meditações focadas em temas, como gratidão, gentileza ou apenas relaxamento. E também oferece textos rápidos pra explicar sobre a respiração, concentração, etc.

Para iOs

Relax Melodies

Pra quem gosta de barulhinhos do ambiente, nada melhor que este app. Sério, tem o som de tudo aqui. Desde as coisas mais relax, como flautas e som de mar, até o som de uma rua movimentada. O mais legal é que dá pra combinar mais de um som. Sempre uso quando não tô conseguindo dormir.

Para iOs e Android.

E ai, curtiram alguma das dicas?

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:

2 comentarios

  • Compartilhe: